O sonzinho bom da Nana

Ela tem apelido de melhor amiga: Nana. E logo, logo você acaba se sentindo íntimo da música doce e agradável dela. Compositora das músicas ...

Ela tem apelido de melhor amiga: Nana. E logo, logo você acaba se sentindo íntimo da música doce e agradável dela. Compositora das músicas que são a cara do Pronto, usei! tivemos o prazer de entrevista-la e saber um pouquinho mais sobre a Ananda que conquistou os meus ouvidos e os da Helen. 
Foto: Agnes Cajaiba/ Maquiagem: Paloma Simplício
(Felizmente!) Descobrimos a Nana no site da Musicoteca, que pra quem não conhece (e tá precisando conhecer), é um site que busca novos músicos brasileiros e disponibiliza suas músicas e composições. Uma bela fonte pra quem está precisando atualizar a playlist. 
Foto: Agnes Cajaiba/ Maquiagem: Paloma Simplício
Nana quase foi uma jornalista. Mas pra nossa sorte, ela foi fazer um intercâmbio na Rússia e por acaso gravou quatro músicas com seus amigos e acabou gostando. Quando voltou ao Brasil, decidiu largar a comunicação e prestar o vestibular para Composição e Regência, faculdade da qual ela cursa hoje pela Universidade Federal da Bahia. 
Foto: Agnes Cajaiba/ Maquiagem: Paloma Simplício
Fã de Tom Jobim, Serge Gainsbourg e Sonic Youth (e também suas maiores influências musicais), ela busca inspiração em desenhos, filmes antigos, e claro, na música. Por causa da faculdade, não deixa de escutar música erudita e nos disse que ultimamente está escutando Jean-Claude Vannier, Vinyl Williams, Radio Dept., Vashti Bunyan, Arrigo Barnabé, Beach Boys, Beto Guedes, Brigitte Bardot, Caetano Veloso, Rolling Stones e sempre em busca de novos músicos.
Foto: Agnes Cajaiba/ Maquiagem: Paloma Simplício
Hoje, a Nana conta com uma banda de apoio poderosa: o João, seu parceiro de gravações e apresentações, e seu computador.  Juntos, eles gravam tudo em casa (inclusive seu álbum que está para sair e que mal podemos esperar). Em suas gravações, eles criam as bases no computador, que podem ser percussões, ruídos e tudo o que acharem de mais interessante. Depois incluem os instrumentos gravados pela Nana e o João e por fim gravam as vozes. 
Foto: Agnes Cajaiba/ Maquiagem: Paloma Simplício
Assim como grande parte dos novos músicos que estão surgindo, eles são independentes. Nana nos contou que a vida de músico independente ainda é difícil, justamente pelo número crescente já que são muitos músicos e composições competindo por espaço, mas que com certeza esse sucesso está ligado à internet. “Sou a favor das bandas funcionarem como empresas e terem um maior controle de sua imagem, de seus gastos, e trabalharem em conjunto com outras artes sem a intermediação de uma gravadora, por exemplo” conta. 
Foto: Agnes Cajaiba/ Maquiagem: Paloma Simplício
Para o seu álbum que está em processo de finalização, Nana pretende trazer as quatro faixas do EP “Expressionismo Alemão”, mais nove faixas, sendo duas delas completamente inéditas. O álbum será intitulado “Pequenas Margaridas”, do qual terá faixa de mesmo nome inspirada no filme preferido da Nana, o filme tcheco “Sedmikrask” de Vera Chitilova. Para próximos projetos, já podemos aguardar dois novos clipes do novo álbum e vários shows de lançamento.
Foto: Agnes Cajaiba/ Maquiagem: Paloma Simplício
Mas enquanto não sai “Pequenas Margaridas”, vamos ficar ouvindo com carinho “Expressionismo Alemão” e acompanhando a Nana e seus projetos pelo Facebook, Twitter e o Site dela. Por fim, divido com vocês aqui o beijo que a Nana mandou para todos nós do Pronto, usei!


Sandy Quintans
@sandyquintans

Veja também

2 pronto, falei!