Joana leu: Easy, de Tammara Webber

"Easy" Tammara Webber editora Verus 308 páginas "Quando Jacqueline segue o namorado de longa data para a faculd...

"Easy"
Tammara Webber
editora Verus
308 páginas
"Quando Jacqueline segue o namorado de longa data para a faculdade que ele escolheu, a última coisa que ela espera é levar um fora no segundo ano. Depois de duas semanas em estado de choque, ela acorda para sua nova realidade: ela está solteira, frequentando uma universidade que nunca quis, ignorada por seu antigo círculo de amigos e, pela primeira vez na vida, quase repetindo em uma matéria. Ao sair de uma festa sozinha, Jacqueline é atacada por um colega de seu ex. Salva por um cara lindo e misterioso que parece estar no lugar certo na hora certa, ela só quer esquecer aquela noite - mas Lucas, o cara que a ajudou, agora parece estar em todos os lugares. A atração entre eles é intensa. No entanto, os segredos que Lucas esconde ameaçam separá-los. Mas eles vão ter de descobrir que somente juntos podem lutar contra a dor e a culpa, enfrentar a verdade - e encontrar o poder inesperado do amor."

A estória criada aqui por Tammara Webber é muito sublime, apesar de ter como tema base um assunto muito delicado, a violência sexual contra a mulher. O cenário é uma universidade americana e os personagens principais são jovens que ainda estão formando sua própria identidade: Jacqueline só está ali por causa de Kennedy, seu namorado, que acaba a abandonando um ano depois, e Lucas, lindo e misterioso. Sozinha e quase sem amigos, ela vai a uma festa de fraternidade e sua amiga está acompanhada, então Jacqueline resolve voltar para seu dormitório. Já no estacionamento, ela é abordada  por Buck, um colega de Kennedy, que a ataca, jogando-a com violência dentro do carro para estuprá-la. Nesse momento surge um rapaz que tira o agressor de cima de Jacqueline e lhe dá uma surra. Após tentar acalmar um pouco a garota, ele a acompanha até seu dormitório.

A partir daí, Jacqueline vai ficando cada vez mais reclusa e, envergonhada, não conta a ninguém o que aconteceu. Depois de perder vários dias de aula, e já quase reprovando numa matéria, ela retorna à sua rotina e, para sua surpresa, encontra seu salvador na sala de aula. Eles passam a se esbarrar diversas vezes, em lugares diferentes, e a cada encontro ela volta a lembrar da agressão que sofreu.

Apesar de ainda muito abalada, Jacqueline precisa correr atrás das matérias e tentar se recuperar, e um de seus professores lhe indica um tutor, Landon, que passa a ajudá-la com o conteúdo, mas sempre por e-mail, já que seus horários não batem e eles nunca se encontram.

Enquanto Jacqueline vai aos poucos se recuperando, acredita que está nutrindo algum tipo de sentimento pelo tutor, que é sempre muito atencioso e gentil em suas mensagens. Mas por outro lado ela também começa a conhecer melhor Lucas, com seus mistérios e seu dom para o desenho, e vai aos poucos se interessando por ele também.

Em meio a esses dois rapazes tão diferentes e carinhosos com Jacqueline, ela ainda tem que fugir de Buck, que fez outras investidas tentando a força conseguir alguma coisa com ela. Seu coração vai ficando dividido entra Lucas e Landon e ela cada vez mais confusa e amedrontada.

Não há como comentar mais nada sobre esse triângulo amoroso estranho que vai se formando sem dar spoilers da estória, mas é importante dizer que Jacqueline, apesar da confusão, consegue aos poucos se encontrar e descobrir quem mexe com seu coração, e investe nessa paixão. 

Para se defender de Buck, Jacqueline passa a fazer aulas de defesa pessoal, onde Lucas é o instrutor, e ele vai a ajudando nesse processo de aprendizado e descoberta de uma força que ela nunca tinha imaginado ter. Ao mesmo tempo em que a menina trabalha seus medos, também vai desvendando alguns mistérios da vida de Lucas, acontecimentos passados que marcaram sua vida e fizeram dele essa pessoa que ele é agora, mas que também o tornam arredio, distante, até um pouco inseguro com um possível relacionamento entre eles. Claro que o medo e a dor de um ajuda a curar as feridas do outro, e assim eles vão se entendendo e deixando seus fantasmas para trás.

Sobre Lucas é importante dizer que, mesmo cheio de medos e de memórias de acontecimentos terríveis, ele é um grande defensor das mulheres, e é o primeiro a convencer Jacqueline a denunciar Buck, ainda que ela tenha receio de fazê-lo por acreditar que vai prejudicá-lo imensamente. Lucas não abre mão da denuncia e ainda ajuda Jack fora das aulas de defesa pessoal, para que ela se fortaleça e saiba se defender de qualquer um que tente se aproveitar dela eventualmente. Toda essa preocupação e determinação é uma forma dele tentar se redimir de um erro que acredita ter cometido no passado, e que o agonia diariamente. A convivência com Jacqueline também o ajuda a se  libertar dessa culpa.

O livro vai muito além de um simples romance adolescente, e passa uma mensagem importante, a de que a mulher não é um objeto sexual e que qualquer tipo de abuso ou violência deve ser tratado como crime, acontece onde acontecer, vindo de quem for, pessoa importante, conhecida, família ou amigo. E a autora também mostra as consequências que um estupro pode trazer à vida das pessoas envolvidas, tanto quando ela se abre e denuncia o agressor como quando não o faz.

Joana Masen
@joana_masen

Veja também

0 pronto, falei!