Porque amei tanto Meu Pedacinho de Chão

Quando "Meu Pedacinho de Chão" estava pra estrear, eu recebia dezenas de mensagens inbox no facebook, de amigos dizendo que a nov...

Quando "Meu Pedacinho de Chão" estava pra estrear, eu recebia dezenas de mensagens inbox no facebook, de amigos dizendo que a novela era a minha cara e que lembravam de mim sempre que viam a chamada. Todo mundo acertou em cheio! Não amo tanto uma novela desde o "Cravo e a Rosa". Me apaixonei desde o primeiro capítulo e já estou triste porque está acabando.
A fábula escrita por Benedito Ruy Barbosa ousou trazer uma narrativa de HQ, numa história lúdica, de poucos capítulos e elenco reduzido ( foram apenas 20, número bem melhor do que de muita minissérie ). Com uma proposta diferente e com personagens cativantes, ganhou o coração de muita gente que, como eu, já está com saudade da Vila de Santa Fé.
Além do enredo singelo e dos personagens encantadores, o que me fez cair de amores foi todo o trabalho caprichado da produção. 
Os cenários foram criados pelo cenógrafo Keller Veiga e o artista plástico Raimundo Rodrigues, que entre as várias referências, se inspiraram em Van Gogh e Akira Kurosawa. 
Cada casinha da Vila de Santa de Fé é única. Todas tem cores e formatos diferentes. As mudanças de estação foram marcantes. O colorido da primavera, o dourado do outono e o branco da neve... Tudo muito lindo e poético.  Os cavalos articulados foram inspirados em carrossel e o galo Bené cativou a todos nós, nas transições. 
 


E o figurino? Será que eu amei? Simplesmente maravilhoso e exuberante. O trabalho da figurinista Thanara Schönardie foi espetacular. Ela explorou materiais inusitados na confecção das roupas, como borracha, canudinhos cortados, vinil, látex, bolinhas de ping pong, talhetes de plástico entre outros. Ela buscou dar uma cara lúdica e atemporal a esse trabalho, e se inspirou nos séculos XVIII e XIX.  Rolou até uma exposição dos figurinos, no Rio de Janeiro, e que me faria muito feliz se viesse aqui, pra Sampa. 



Um elenco muito entrosado deu vida aos personagens, de maneira linda, e tivemos não apenas um, mas três casais pra torcer. Eu nem consigo destacar um só ator pela atuação. Juliana Paes deu show como Catarina e Rodrigo Lombardi surpreendeu como Pedro Falcão, isso sem falar do Antonio Fagundes, do Osmar Prado e tantos outros que nos encantaram nessa trama.






Sexta-feira é o último capítulo, já estou preparando os lenços de papel porque vou me acabar em lágrimas, e meu desejo é que lancem minha novelinha em dvd, para que eu possa matar minha saudade, sempre que sentir vontade. 

E essa música na trilha sonora merece todo amor do meu coração. 
Helen Quintans
@helenquintans

Veja também

0 pronto, falei!