Joana leu: Mudanças, de L. L. Alves

"Mudanças" L. L. Alves editora Modo 188 páginas "O que esperar das férias: apenas sorrisos e felicidade? Não é bem...

"Mudanças"
L. L. Alves
editora Modo
188 páginas
"O que esperar das férias: apenas sorrisos e felicidade? Não é bem isso que acontece na vida de Verônica. Em meio a corações despedaçados e crises de “aborrecência”, Verônica encontra Carlos, um rapaz misterioso e disposto a defendê-la. Mas será que é o acaso que os une? Decisões do passado podem trazer mudanças para o futuro? Ela precisará lidar com suas próprias ações e deverá aprender o verdadeiro valor da amizade, do amor e da confiança. Verônica não será mais a mesma, mas será ela capaz de compreender que mudanças fazem parte da vida?"


Quem na adolescência nunca pensou que o mundo todo estava contra si levante a mão! A personagem de "Mudanças" é simples assim: ela acredita que sua vida é difícil demais, que não é tão bonita quanto as outras garotas e que todo mundo, inclusive seus pais, não a entendem e só querem prejudicá-la. Dessa atitude só vêm coisas ruins, como mal humor, um relacionamento conturbado com a mãe e quase nenhum amigo.

Mas, como é comum a qualquer pessoa nessa época da vida, Verônica se interessa por meninos, e tem até um namorado, que, contrariando todas as expectativas, inclusive as dela mesma, é o carinha mais bonito e cobiçado do colégio. No início, ele é o príncipe que aparenta ser, mas depois de algum tempo de namoro, ele se mostra desprezível e violento. Num momento em que essa violência fica bem evidente, e ele quase bate em Verônica, surge do nada um menino que a ajuda a sair dali, como um salvador enviado dos céus. 

Verônica não se lembra de tê-lo visto antes, e não sabe nem seu nome, mas não consegue tirá-lo da cabeça, até que, casualmente, se encontram de novo, e começam a conversar, o que acaba evoluindo para um beijo. Mas a menina é tão revoltada com a vida que acaba tratando o cara mal, e ele diz que ela ainda não está preparada para se relacionar com as pessoas e que precisa mudar muito se quiser que a vida seja boa com ela.

Enquanto Verônica tenta ajudar seu único amigo, Luiz, a resolver o trauma pela separação de seus pais, ela tenta pensa numa forma de se aproximar daquele menino que não sai de sua cabeça, Carlos. Aos poucos eles vão se aproximando e fortalecendo sua amizade, mas Verônica percebe que está apaixonada por ele e quer descobrir se ele também gosta dela. Pode parecer que a estória é bastante infantil, mas não: em meio a esse romance adolescente vão surgindo alguns conflitos que deixam o enredo bem estruturado e criam no leitor uma expectativa de que tudo se resolva e Verônica possa se encontrar.

Eis que, quando tudo parece deslanchar com Carlos, Verônica é sequestrada, e é durante os dias de cativeiro que se solidifica o processo de mudança em sua personalidade. Ela, que já vinha há dias tentando controlar o humor e tratar melhor as pessoas a seu redor, por causa dos conselhos de Carlos, se vê em uma situação em que precisa ter muito autocontrole e consciência de seus atos, para que tudo não termine em tragédia.

Durante os momentos de terror que passa nas mãos do sequestrador, ela só consegue pensar em Carlos, no quanto gosta dele, e no tempo que perdeu se fazendo de vítima, quando na verdade, sua família só queria o melhor para ela.

Ver a transformação de Verônica é muito bonito, e faz o leitor refletir sobre o seu próprio comportamento, seja ele jovem ou adulto. Se um adolescente está lendo esta estória, com certeza vai se enxergar nela em algum momento, e poderá seguir o exemplo da protagonista e tentar mudar. Para um leitor mais velho, o livro certamente lhe trará lembranças da época em que era um rebelde sem causa lutando contra o mundo.

Talvez por ter sido escrito quando a autora ainda era uma adolescente, o livro nos proporcione uma ótima visão dos sentimentos conturbados da protagonista, tão peculiares a essa fase da vida. A forma como ela fez Verônica se transformar de uma menina chata para uma jovem amorosa e gentil é muito simples, pode sim ser reproduzida na vida real. Cada capítulo do livro tem como título um passo dado para essa mudança, e isso envolve quem está lendo, nos fazendo torcer pelo sucesso de Verônica.

A mensagem de "Mudanças" é bastante clara: com amor e uma boa dose de paciência, é totalmente possível enfrentar os problemas e superar esse período difícil que todos nós enfrentamos ao sair da infância e entrar na fase adulta, alguns com mais ou menos drama, mas ninguém escapa da adolescência e seu turbilhão de emoções.

A arte do livro é impressionante, com a capa trazendo um casal de mãos dadas, o que significa muito dentro da estória, e as páginas entre um capítulo e outro têm desenhos florais delicados de encher os olhos. 

Leitura super recomendada, principalmente por se tratar de uma autora nacional, que busca seu espaço no meio literário, e tem talento para chegar lá.

Joana Masen
@joana_masen

Veja também

0 pronto, falei!