Cinematura - Livre

Estava muito ansiosa pra assistir “Wild” quando soube que First Aid Kit estaria na trilha sonora. Fiquei toda orgulhosa que as meninas que ...

Estava muito ansiosa pra assistir “Wild” quando soube que First Aid Kit estaria na trilha sonora. Fiquei toda orgulhosa que as meninas que venho acompanhando há tanto tempo tivessem ganhado mais uma oportunidade (grande) de mostrar seu trabalho. Só depois deste momento foi que descobri a história do filme, que inclusive está entre os indicados ao Oscar de melhor atriz, com a Reese Witherspoon (mas isso é história pra um outro texto). Estava muito ansiosa pela estreia aqui em Campinas (SP), mas acabou que não estreou na data prevista. Depois de ficar muito frustrada com isso, descubro que existe um livro e pensei: por que não? 
Fazia algum tempo que estava buscando um livro que prendesse minha atenção, parecia que estava faltando surpresa nas minhas escolhas e a história de Cheryl Strayed caiu como uma luva. O livro é uma autobiografia, com uma história linda e inspiradora, de uma mulher que depois de diversas desilusões na vida decide fazer uma trilha que vai da fronteira do México com os Estados Unidos até a fronteira com o Canadá, atravessando três estados americanos. Um belo dia, Cheryl encontra um guia da Pacific Crest Trail e sua história começa a mudar. 

Ao longo de sua desventura, Cheryl vai nos contando as dores que a levaram à PCT, ao mesmo tempo que acompanhamos suas dificuldades e despreparo pra fazer a trilha que levaria mais de 90 dias para ser concluída.  É uma leitura deliciosa que revesa entre o presente com as memórias dela, desde a infância. O mais interessante é que a história de Cheryl, mesmo sem a trilha já teria rendido um livro fascinante. O detalhamento que a autora trouxe para o livro e os flashbacks me lembrou muito o estilo de "Precisamos Falar Sobre Kevin" (lembra que comentei por aqui? ).
Assim que devorei o livro fiquei ansiosíssima pra ver a versão cinematográfica e foi o que fiz. Ainda não consegui decidir se gostei do filme, mas tem suas qualidades. Vendo fotos da verdadeira Cheryl e sua aventura, a caracterização dos personagens ficou impecável, embora não seja tão difícil de conseguir. Mas por outro lado, achei que uma história tão rica como a dela, acabou ficando sem explicação em muitas partes. É claro que em muitas partes nos lembramos da aventura de "Na Natureza Selvagem", que também é muito emocionante. Mas acredito que a história da Cheryl tem um outro propósito, talvez até mais nobre do que a de Christopher McCandless: a de se encontrar e salvar sua vida.
No cinema ou na literatura, me apaixonei pela jornada desta mulher que viu em uma trilha de longa distância um caminho para salvar sua vida. É inspirador, é interessante e exatamente o que eu precisava pra começar o meu ano. Recomendação de cinco estrelas ♥

E já que eu comentei da trilha sonora, por quê não apertar o play?


Sandy Quintans
@sandyquintans

Veja também

0 pronto, falei!