Joana leu: Anexos, de Rainbow Rowell

"Anexos" Rainbow Rowell editora Novo Século 368 páginas  "Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder sabem que ...

"Anexos"
Rainbow Rowell
editora Novo Século
368 páginas 
"Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder sabem que alguém está monitorando seus e-mails de trabalho (toda mundo na redação sabe, é política da empresa). Mas elas não conseguem levar isso tão a sério, e continuam trocando e-mails intermináveis e infinitamente hilariantes, discutindo cada aspecto de suas vidas. Enquanto isso, Lincoln O'Neill não consegue acreditar que este é agora o seu trabalho: ler os e-mails de outras pessoas. Quando ele se candidatou para ser agente de segurança da internet, se imaginou construindo firewalls e desmascarando hackers e não escrevendo um relatório toda vez que uma mensagem esportiva vinha acompanhada de uma piada suja. Quando Lincoln se depara com as mensagens de Beth e Jennifer, ele sabe que deveria denunciá-las. Mas ele não consegue deixar de se divertir e se cativar por suas histórias. No momento em que Lincoln percebe que está se apaixonando por Beth, é tarde demais para se apresentar. Afinal, o que ele diria?"

Lincoln é um cara simples, que teve uma desilusão amorosa e não conseguiu mais se reerguer: depois de terminar a faculdade, voltou a morar com a mãe, não arrumou mais nenhuma namorada, tem pouquíssimos  amigos, e agora conseguiu um emprego que parecia cheio de status, mas que não é nada daquilo que ele imaginava.

Um jornal contratou Lincoln para o cargo de agente de segurança da internet, e o nome sugeria que ele seria uma pessoa importante dentro da empresa, lidaria com os perigos da rede, vírus, programas suspeitos, coisas do tipo, mas não, ele apenas tem que cuidar para que nenhum funcionário use o email para assuntos particulares ou escreve palavras ofensivas. Um programa filtra os emails suspeitos, que caem para a análise de Lincoln; se a mensagem contiver alguma palavra da lista de proibições, ele deve emitir uma advertência para a pessoa que a enviou.



É durante uma dessas análises que Lincoln lê um email que lhe chama a atenção: é uma troca de confidências entre as amigas Beth, responsável pela coluna de cinema, e Jennifer, uma das revisoras de texto do jornal. Elas conversam livremente sobre assuntos censurados, que encaminham seus emails direto para o filtro de Lincoln, mas ele, ao invés de avisá-las que estavam erradas, deixa passar, e acaba se divertindo com as conversas.

A partir daí, ele lê todas as mensagens delas, que falam da vida particular, suas dúvidas e dificuldades com os casamentos, problemas familiares e descontentamento com a política da empresa. Elas comentam até que duvidam da existência de uma pessoa que fique lendo os emails à procura de algo inadequado. Lincoln se sente mais próximo delas a cada mensagem lida, e, de repente, ele parece fazer parte da vida de Beth e Jennifer.

Claro que essa proximidade virtual não poderia acabar bem, já que Lincoln é todo carente, e se apega às meninas, e, com toda a sua solidão e carência, não consegue mais parar de ler esses emails. Mas aos poucos Lincoln vai percebendo que sente algo por Beth. Ela tem um namorado desde a época da faculdade, que é guitarrista em uma banda de rock e mora com ela, mas não quer se casar. Em algumas mensagens, ela confidencia a Jennifer que gostaria de oficializar a união, e mostra algum descontentamento com o comportamento do namorado.

Essa era a deixa que faltava para Lincoln assumir para si mesmo que gostava dela. Mas a dificuldade agora era decidir se revelava isso para Beth ou não, pois não queria estragar o relacionamento da moça. Quanto mais ele lê os emails, mais se interessa por Beth, mesmo sem nunca ter visto seu rosto ou ouvido sua voz.

E para piorar a situação de Lincoln, em uma das conversas das meninas, Beth comenta que viu um cara super fofo na redação, e descreve a situação em que isso aconteceu, e é exatamente onde Lincoln estava no dia anterior, o que o leva a crer que ela está falando dele. Isso acontece outras vezes, e sempre que Beth se refere a ele como 'meu cara fofo', seu coração vibra de alegria.

O dilema de Lincoln é: será que ele deve se apresentar para Beth? E como explicar para ela que ele ficou todo o tempo lendo suas mesagens com assuntos particulares que não lhe diziam respeito? Beth tem um relacionamento estável, será que ela abriria mão disso para se aventurar com um estranho que lê seus emails? A decisão é difícil, e Lincoln fica a cada dia mais confuso e apaixonado.

Para quem, como eu, esperava um novo romance cheio de fofuras como "Eleanor & Park", o livro foi um pouco decepcionante. A estória é ótima, muito bem escrita, porém, não lembra em nada o outro. Claro que aqui temos alguns momentos românticos bonitinhos, mas nada que se compare àquele livro. Gostei muito de "Anexos", e ainda continuo fã de Rainbow Rowell, mas, infelizmente, minha expectativa estava alta demais, e não foi correspondida. A culpa é toda minha, que li apenas um livro da autora e imaginei que todos seriam iguais. Graças aos céus eles não são.

A narrativa expõe alguns dramas diários vividos pelos protagonistas, que certamente são muito próximos de nossa realidade, e em alguns momentos é bem emocionante. A autora mantém aquele toque de comicidade que fez parte de "Eleanor & Park", e isso sim parece ser seu toque pessoal. Adorei o ritmo da narrativa, e a leveza com que Rowell trata os problemas dos personagens. Lincoln é um nerd que não consegue deixar aquele seu mundinho, e se depara com duas mulheres que têm a vida que ele sonhava ter quando estava com sua primeira namorada. É muito interessante ver alguns daqueles desejos que ele tinha quando adolescente sendo vivídos por Beth e Jennifer, e isso faz com que Lincoln repense algumas de suas ações. Há um nítido crescimento do personagem, e é possível perceber que ele aos poucos vai se tornando o cara que ele sempre quis ser, deixando seus medos para trás e se libertando das angústias do passado.

Livro super recomendado para quem gosta de um romance leve e divertido. Como você agiria se tivesse o poder de conhecer plenamente uma pessoa lendo suas conversas mais intímas? E o que você faria se descobrisse que existe alguém fazendo isso? Claro que é ficção, mas "Anexos" traz esse questionamento à tona, e o faz de forma muito inteligente e engraçada.

Joana Masen
@joana_masen

Veja também

0 pronto, falei!