6 questões sobre a legalização do aborto

Há algumas semanas atrás a Helen havia postado um status no Facebook dela, apoiando a legalização do aborto. Como esperado, a publicação ac...

Há algumas semanas atrás a Helen havia postado um status no Facebook dela, apoiando a legalização do aborto. Como esperado, a publicação acabou gerando polêmica e apesar de termos apresentado o nosso ponto de visto em relação a isto, mesmo que muitas pessoas não tenham se convencido muito disto. A grande verdade é que as pessoas costumam ser contra por desinformação. Eu já fui contra o aborto, mas percebo que eu era contra porque não sabia muita coisa a respeito, apenas aquilo que via nos filmes. 

A gente acaba achando que o certo é sempre evitar temas polêmicos, que há certos assuntos que não devem ser discutidos, como política, futebol e religião. Eu já acho que sim, nós temos que discutir, temos debater, expressar nossos pontos de vista e temos de mostrar como as coisas podem ser melhores. Dá dor de cabeça? Dá sim, mas quando é feito com respeito, pode transformar o mundo. Pensando nisso, resolvi listar alguns motivos sobre o por quê eu apoio a legalização do aborto. E esta definitivamente é uma lista bem diferente das que estou acostumada a postar aqui.

1. Métodos contraceptivos falham - É isso, embora a camisinha seja o método mais seguro (não apenas contra a gravidez, mas principalmente para doenças sexualmente transmissíveis), não há nada que garanta que você não irá engravidar de forma alguma. É claro, que o aborto jamais irá substituir o anticoncepcional, pelo contrário. Eu lembro de já ter dito que nossa sociedade não estava preparada para a legalização, porque as mulheres poderiam deixar de se cuidar e optar pelo aborto como uma pilula do dia seguinte. Mas eu não havia parado pra levar em conta o quão traumático é para a mulher e as vidas envolvidas. E claro, mesmo com a legalização a educação sexual não vai ser deixada de lado, pois uma coisa não anula a outra, né gente?

2. É questão de saúde pública - Muitos governantes não tocam no assunto polêmico que é o aborto, é como um tabu que não deve ser defendido por ferir a doutrina de grande parte das religiões (se não, de todas). A verdade é que o aborto é uma questão de saúde pública, visto que milhares de mulheres morrem todos os anos por realiza-lo de forma clandestina, sem acompanhamento médico e psicológico. Legalizar seria garantir que dezenas de vidas fossem salvas.

3. Pró-vida de quem? - Uma das questões mais comuns quando se fala em aborto é o de que é um assassinato. Os pró-vida defendem a vida de um feto (que eu vejo como uma possibilidade de se tornar uma e não uma de fato), mas esquecem de defender a vida de quem é o carrega, o direto da mulher sobre o seu próprio corpo e de sua vida. Também esquecem de lutar pela vida daquela criança depois que ela nascer. A que situações este bebê pode ser submetido?

4. Ele já acontece - É fato que todas as pessoas conhecem alguém que já fez algum aborto, às vezes a gente só não sabe disso. Eu lembro de ter ficado chocada quando eu ouvi no banheiro da faculdade que uma colega de sala estava prestes a realizar um aborto. Foi aí que me toquei que o fato de qualquer um ser contra não significa que ele não acontece. Significa apenas que uma mulher vai passar por aquele episódio traumático no escuro, sem ajuda e correndo sérios riscos. O número de abortos não diminui com a legalização, mas o número de mortes em decorrência sim. Sabe por quê? Porque ele garante uma coisa que já acontece, só que com segurança, de forma consciente.

5. Homens abortam o tempo todo - Sim, eles realizam abortos o tempo todo. Quantas pessoas vocês conhecem que cresceram sem a presença de um pai? Pelo menos alguém. A diferença entre o aborto dos homens e das mulheres é que ele parece menos feio, menos traumático. Mas não há longo prazo. Por que a mulher também não pode escolher ser mãe ou não?

6. Você pode ser contra - Legalizar o aborto não torna todas as pessoas obrigadas a realiza-lo e se você for contra, pode continuar contra se ele for legalizado. Enquanto se ele não for, as pessoas que querem que ele aconteça não terão este direito garantido. Será mesmo que por quê você não faria um deveria impedir outras pessoas de exercer um direito?

Essas são apenas algumas razões sobre por quê eu sou a favor da legalização. Mas estas são apenas pinceladas em um assunto que é muito sério e precisa ser debatido. Por isso, vou sugerir alguns links pra quem estiver interessado em saber mais sobre isso (só clicar nos títulos abaixo).



Veja também

2 pronto, falei!

  1. Olá meninas! Também sou a favor da legalização do aborto, o que acontece muito é que quando as pessoas ouvem "legalização do aborto" acham que isso será obrigatório, faz quem quer, se vc quer abortar ou não independe se esse é legalizado. Se vc legalizado seria muito mais fácil e as mulheres correriam menos riscos! Sou a favor porque trabalhei com crianças e muitas delas são jogadas a sorte do mundo porque a mãe pariu por ser obrigatório e abandonou. Se o aborto fosse legalizado, essas crianças não sofreriam maus tratos, não ficariam anos em orfanatos e as vezes até nas ruas. Nenhuma das partes merece esse sofrimento! Adorei o texto e a coragem! Bjoo

    www.taviajandomenina.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Natasha. Fico muito feliz com a sua posição e realmente é um assunto muito delicado. Quando pensamos no aborto em si é uma coisa horrível de se pensar, mas não costumamos pensar na consequência após o nascimento de uma criança né? O importante é sempre trabalharmos para conscientizarmos sobre o assunto, né? Obrigada ♥

      Excluir