Joana leu: Sem esperança, de Colleen Hoover

Sem esperança Colleen Hoover editora Galera Record 320 páginas "Assombrado pela culpa e pelo remorso por não conseguir sal...

Sem esperança
Colleen Hoover
editora Galera Record
320 páginas
"Assombrado pela culpa e pelo remorso por não conseguir salvar Hope nem Less, Holder desenvolveu uma personalidade agressiva. Mas, quando finalmente se depara com Hope depois de tantos anos, não poderia imaginar que o sofrimento seria ainda maior após esse reencontro. Em 'Sem esperança', Holder revela como os acontecimentos da infância de Hope, que agora se chama Sky, afetaram sua vida e sua família, fazendo-o buscar a própria redenção na possibilidade de salvá-la. Mas é apenas amando Sky que ele finalmente será capaz de começar a se reconciliar com si mesmo."

*** esta resenha pode conter spoilers

Depois de conhecermos os dramas de Sky em "Um caso perdido" (resenha aqui), agora podemos saber  exatamente a visão de Holder para tudo: como ele se sentiu quando a amiga Hope desapareceu, e as consequências que essa perda teve em todos os momentos de sua vida.

Holder conta alguns detalhes do relacionamento com sua irmã gêmea, Less, além de falar bastante sobre o suicídio dela, e como ele e a mãe tentam continuar vivendo depois dessa tragédia. Como gêmeos, eles eram muito ligados, e Holder sente demais a ausência da irmã: ele teve a infelicidade de encontrá-la morta, e talvez por isso ele sofra ainda mais com a morte dela. Para tentar aplacar um pouco a saudade e até colocar pra fora todos os sentimentos que tomaram conta dele, Holder passa a escrever num diário algumas cartas para Less, narrando os acontecimentos do seu dia a dia, e até questionando as razões que levaram a garota a tirar a própria vida.

Em meio a todos esses problemas, Holder acaba perdendo a cabeça no colégio, e bate num garoto que falou mal de sua irmã. Ele exagera um pouco na surra e acaba sendo preso por agressão. Holder é solto rapidamente, e decide ir morar por um tempo com seu pai, longe de tudo aquilo que o tem feito sofrer. Quando ele retorna para tentar retomar sua vida com mais tranquilidade, acaba dando de cara com uma pessoa idêntica a Hope.



O choque de ver na sua frente a amiga que ele vinha procurando por toda a vida deixa Holder sem saber como agir, e pior: todos os caminhos parecem levar a ela. Eles voltam a se encontrar casualmente e nasce uma atração entre eles que fica difícil de conter.

Depois disso, o livro praticamente repete a estória de "Um caso perdido", apenas acrescentando a visão de Holder para os momentos em que ele está sozinho com Sky, e essas são as melhores partes: é muito interessante conhecer o outro lado da estória, entender porque ele agia de determinada maneira antes de ficarem juntos de verdade, e como o amor foi tomando conta do coração dele, se sobrepondo ao sofrimento.

Talvez não fosse necessário escrever essa estória, mas já que Colleen Hoover o fez, todos nós ficamos muito gratos por poder ver os conflitos e as soluções por outra perspectiva, e saber que todos os sentimentos envolvidos na relação Holder-Sky eram mútuos: ambos amaram, sofreram, amadureceram e se encontraram como indivíduo. A partir da resolução do grande mistério do desaparecimento de Hope e da compreensão dos motivos que levaram a irmã a se matar, Holder pode viver plenamente sua vida, e ser feliz ao lado daquela que parece ter nascido para ele.

Esse é mais um xodó para os fãs da escrita de Hoover, e com certeza está entre os preferidos de quem gosta de um bom romance com uma pitada grande de sofrimento. Além do mais, Sky e Holder protagonizam a cena de beijo mais bonita de todos os tempos!

Não leu o primeiro livro? Não tem problema; dá para compreender bem a estória apenas com essa leitura. Claro que a experiência será mais prazerosa se você já tiver lido "Um caso perdido", mas isso não impede que você conheça esse bonito caso de amor a partir daqui.

Joana Masen
@joana_masen

Veja também

0 pronto, falei!