Afinal, quanto custa um intercâmbio pra Irlanda?

Finalmente, chegou o grande dia de responder essa pergunta intrigante! Então, nesse post vou tentar resumir mais ou menos os gastos pra um...

Finalmente, chegou o grande dia de responder essa pergunta intrigante! Então, nesse post vou tentar resumir mais ou menos os gastos pra um intercâmbio como o meu aqui pra Irlanda, de oito meses (sendo seis de aula e dois de férias). É claro que os valores dependem muito de quanto você pode gastar e o que pretende fazer aqui, além da cotação do euro de passagens aéreas. Por isso, vamos considerar como uma base pro se planejamento.

Enjoying the view
Só pensando no dinheiro que gastei (e que valeu cada centavo)

O primeiro passo é escolher a escola. Você tem a opção de estudar em alguma faculdade, mas a maioria das pessoas vem pra Irlanda pra melhorar o inglês e acaba preferindo um curso de idioma mesmo. Eu quis fechar meu intercâmbio com uma agência, porque achei mais fácil pra organizar as coisas, como acomodação, seguro governamental, além de ter auxílio pra resolver as burocracias da viagem. Mas se você conseguir se comunicar bem em inglês, pode fechar a viagem direto com a escola e economizar uma grana com isso. Dependendo do pacote que pegar, pode ter acesso a todas as vantagens dada pelas agências. Com essa parte eu gastei mais ou menos € 2 mil – o que na cotação da época deu algo entre R$ 7 e R$ 8 mil. No meu pacote estava incluso curso de inglês pra 25 semanas, acomodação estudantil pra duas semanas (até conseguir um endereço fixo aqui), seguro governamental obrigatório, transfer do aeroporto e alguns cursos básico pra trabalho aqui (como barista, bartender, etc) – que ajudam na hora de procurar trabalho. 

Depois de resolver os detalhes da escola, é hora de comprar as passagens. Isso é uma coisa que varia muito, mas a média é que vá gastar entre R$ 2 mil a R$ 4 mil, dependendo da companhia aérea e da cotação. Nisso está incluso as passagens de ida e volta, pois pra conseguir o visto, vai precisar comprovar também que não pretende ficar no país pra sempre.  Muita gente acaba perdendo as passagens de volta, por ser uma data incompatível ou por decidirem ficar mais no país (já que é possível renovar o visto duas vezes depois que chegar aqui, desde que continue estudando). Por isso, algumas pessoas preferem comprar passagens de estudante por ser mais viável pra remarcar, mas pode ser mais cara que as convencionais. 

Temos escola e passagens? Agora é hora de comprar euros! Pra conseguir o visto você vai precisar de € 3 mil pra comprovar à imigração que você tem condições de se manter no país e também para pagar as despesas até conseguir um trabalho. Meu conselho é que traga mais que isso, pois os gastos iniciais acabam sendo um pouco pesados (com roupa, comida, aluguel e coisas assim). Além disso, depois de chegar na Irlanda, você terá três meses pra tirar o visto (de stamp 2, que dá direito a estudo e trabalho até 20 horas semanais) e dependendo da forma que irá comprovar a sua renda pra imigração, não poderá usar os € 3 mil, porque eles pedem extratos atualizados no dia da sua visita. Também terá que pagar uma taxa de € 300 pelo visto. Então, traga mais que o mínimo. E esse é um bom conselho, acredite.

A forma como for trazer o dinheiro também vai influenciar no seu orçamento. Muitas pessoas optam por comprar euros em espécie, pois o IOF é de 1,1%. Mas outras acabam achando meio inseguro trazer tudo consigo e preferem usar um cartão pré-pago, que você recarrega nas casas de câmbio ou no seu banco e paga IOF de 6,38%. Além claro, de ser muito importante ficar de olho na melhor cotação, pois isso faz toda a diferença. Eu preferi dividir, um pouco no cartão e outra quantia em espécie. 

Planejar um intercâmbio não é uma coisa simples, mas é algo totalmente possível e os detalhes fazem a diferença. Por isso, não tenha medo de pesquisar muito pra conseguir a melhor cotação pra tudo, pois cada euro importa muito quando chegar aqui. Também não vai ser um dinheiro que vai surgir da noite pro dia, então economize de pouco em pouco, venda na internet algumas coisas que não usa mais, faça umas horas extras. Pode parecer difícil, mas é algo que proporciona uma experiência tão incrível, que eu garanto que não vá se arrepender. 

Sandy Quintans
@sandyquintans

Veja também

0 pronto, falei!