Porque a premiação de Moonlight é tão importante

Eu sei que alguns dias se passaram desde a premiação do Oscar de Melhor Filme para Moonlight e que provavelmente você já leu textos maravi...

Eu sei que alguns dias se passaram desde a premiação do Oscar de Melhor Filme para Moonlight e que provavelmente você já leu textos maravilhosos sobre esse êxito. Normalmente, eu iria aceitar que tudo o que foi falado pela internet a fora é o suficiente, mas quando se trata de um filme como esse, nunca é. Precisamos falar e debater sobre a importância de Moonlight, pra que histórias assim nunca deixem de serem contadas. Eu nunca vou achar que é suficiente.


Nas semanas pré-Oscar surgiu uma rixa na internet, igual discussão de partido político, entre pessoas a favor de La La Land e de pessoas maravilhadas com Moonlight. Eu achava uma discussão meio chata porque eu fazia parte das pessoas que amaram os dois filmes. Isso é justificado porque eu conheci histórias como a do Shiron e La La Land era um filme que eu sempre quis assistir e não sabia. O filme de Damien Chazelle é uma homenagem maravilhosa ao universo do cinema, que encheu o coração de alegria daqueles que como eu amam o cinema. Fala sobre possibilidades, sonhos e ainda é musical. Além de reunir dois dos melhores atores da nossa geração, se entregando de corpo e alma pra uma história linda. 

Em um vídeo do youtube eu achei um comentário que resumia muito bem toda a questão entre o público dos dois filmes, que dizia que La La Land era a história sobre quem tinha oportunidades enquanto que Moonlight era sobre quem era privado delas. Sim, é verdade. Apesar de ser em sentidos completamente diferentes, acho que as duas histórias podem trazer contextos quase universais. Afinal, todos nós temos sonhos e também a grande maioria sabe o que é uma história que trata sobre a falta de oportunidades – ainda mais se tratando de um país de desigualdades como o Brasil.  


Mas também somos o lugar que mais mata LGBTs no mundo e passamos a ficar conhecidos por isso. A Ellen Page dedicou um episódio inteiro do Gaycation pra tratar dos problemas no Brasil. Não há o que ser discutido nisso. Eu te pergunto: quantos filmes LGBTs vocês já viram ganhar o Oscar? E quantos com elenco exclusivamente negro? Pois é.

Quando eu perguntei pra uma das pessoas mais incríveis da minha vida como ele havia se sentido em relação a premiação do Oscar pra Moonlight, sendo ele negro e gay, me respondeu: "Ser e ver a representação da minoria da minoria na premiação é vencer e ter a sensação de que apesar de  exclusos, também somos gente". Eu lembro de ter assistido Moonlight pensando o tempo todo nesse meu grande amigo, porque era isso que eu queria que ele visse. Eu que sempre escuto as histórias dele, de luta e das dificuldades em relação a representatividade e identidade. Talvez seja muito complicado pra uma parte da população entender o que é não se sentir representado e como é ser afetado por achar que não existe, pelo fato de não se ver em nenhum lugar.


O mais rico de tudo, é que Moonlight não é apenas pioneiro com a temática, mas em diversos outros aspectos que fogem um pouco dos ganhadores que vimos nesses últimos anos. É um filme de orçamento relativamente baixo perto do que Hollywood costuma produzir (se quiser realmente saber o que é um filme de baixo orçamento e sem recursos, sugiro que pergunte pra Helen). Também é uma história com o roteiro mais aberto que permite interpretação. Basicamente, Hollywood premiou um filme que te possibilita pensar e isso é extremamente importante. Como a Lully bem colocou nesse vídeo maravilhoso, filmes do Oscar normalmente são filmes completamente mastigados e que não te permite reflexão. Com roteiro bem amarradinho, sabe? 

Se você me perguntasse quem iria ganhar o Oscar de Melhor Filme em 2017, eu não saberia te responder. Iria te dizer que ficaria feliz se Moonlight ganhasse, mas que achava improvável por ser independente demais pra uma premiação como essa, poético e totalmente atípico do perfil de filmes ganhadores. E também iria te dizer que provavelmente La La Land seria o ganhador da noite, mas que acharia injusto. Por mais que eu o ame imensamente, ele não precisa desse prêmio. Afinal, Hollywood não precisa de mais um prêmio pra exaltar e enaltecer sua própria grandeza. 


Links maravilhosos pra gente espalhar Moonlight pela internet afora


Sandy Quintans
@sandyquintans

Veja também

0 pronto, falei!