Sabotagem Sem Massagem na Mensagem! Slam Resistência!

Sou filha e irmã de poetas e a poesia sempre fez parte do meu cotidiano. Eu mesma já me arrisquei em versos livres e sonetos na adolescênci...

Sou filha e irmã de poetas e a poesia sempre fez parte do meu cotidiano. Eu mesma já me arrisquei em versos livres e sonetos na adolescência. Por isso mesmo é impossível ignorar o Slam Resistência, encontro que acontece em todas as primeiras segundas-feiras do mês, a partir das 19hs, na Praça Roosevelt, em São Paulo.


Poesia Slam é uma batalha entre poetas com o microfone aberto para leitura de textos de autoria própria.  O microfone é aberto para quem quiser participar, sem precisar de inscrição prévia, como um sarau. 

O Slam Resistência surgiu em 2014, com a idealização de Del Chaves, que desde de criança fazia paródias e tinha habilidade com prosa e verso. O nome faz alusão  à "Quinta Resistência", reuniões sociais entre líderes e advogados ativistas.


Um júri popular é formado com o público presente e cada poeta tem até 3 minutos para fazer a leitura. Antes é dado o salve geral: Sabotagem sem massagem na mensagem! Slam resistência!
Quando o poema acaba, o autor é aplaudido e o júri grita a nota.


Segundo Chaves, o que eles fazem é "ativismo poético", com temas diversos, que vão de violência policial, contra a mulher, política até questões ambientais.




Pra quem não é de São Paulo pode acompanhar o  Slam Resistência no facebook. Pra quem é de lá, basta lembrar que é só aparecer na Praça Roosevelt toda primeira segunda-feira do mês às 19hs. 

Helen Quintans
@helenquintans

Veja também

0 pronto, falei!