quarta-feira, 26 de julho de 2017

O meu parque preferido em Dublin

O meu parque preferido em Dublin
Uma das melhores coisas de Dublin, aqui na Irlanda, são os parques espalhados por toda a cidade. Desde que cheguei - há quase seis meses agora - eu já tive o prazer de conhecer vários deles, o que com certeza se tornou o meu passatempo preferido. É claro que ainda há muito o que explorar e alguns parques ainda estão na lista de espera, mas nesse tempo que tô aqui já consegui escolher o meu preferido do intercâmbio: o Saint Anne's Park. 

The wild inside the Saint Anne`s Park

Esse foi um dos primeiros lugares que eu conheci por aqui, mas eu lembro que quando isso aconteceu eu não havia explorado o parque suficiente e não entendia muito qual era a graça. Apenas havia achado um lugar bonito. Algumas semanas depois, eu e o Vini nos mudamos para o bairro onde o St. Anne's está localizado e esse foi um dos lugares mais elogiados pelo pessoal que mora com a gente, o que acabou atiçando a nossa curiosidade pra conhecer melhor e devidamente, desta vez.

Mysteriuous ways We are always looking for balance

O Saint Anne's é um parque enorme, com diversos espaços diferentes. Tem lugar pra todo gosto, florestas, campos pra praticar esportes, trilhas, gramado pra dar aquela relaxada básica, jardins, um café charmoso e várias construções antigas que fazem parte da história do lugar. É o segundo maior parque de Dublin, só perdendo para o famoso Phoenix Park. Acho que exatamente por essa diversidade e também por ser um parque lindo, que o St. Anne's se tornou um dos lugares preferidos, sendo que sempre que tenho um tempo livre, não deixo de ir lá - mesmo nos dias frios. É por isso também que não é difícil encontrar fotos lá no meu instagram de dias que dei uma passadinha (inclusive, espalhei por esse post diversas fotos que o Vini tirou nesses meses que estamos aqui). 

Sunset at Saint Anne's Park Sweet times

Pesquisando um pouco da história de lá, descobri que ele foi doado e estabelecido como parque pelos Guinness - sim, os mesmos da cerveja. Antes disso, era da propriedade da família, o que explica tantas construções espalhadas pelo parque em estilo romano, que fazia parte da vida deles. Há também um local chamado de Red Stables, que foi reformado e hoje funciona como espaço para o café, exposições de artes e local para as feiras que acontecem por lá aos finais de semana. Também havia uma mansão principal que pegou fogo em 1943 na noite de Natal durante a segunda Guerra Mundial, visto que o parque era usado pelas forças armadas nesse período. O que faz com que a gente só fique imaginando o quanto seria incrível ter essa construção nos dias de hoje. Além disso, também serviu de espaço para população local plantar alimentos naquela região, incentivado pelo governo.

Pintura de como era a mansão no Saint Anne's, já que agora só nos resta imaginar (Fonte: http://www.clontarf.ie)
Hoje em dia, o Saint Anne's é um dos centros de lazer da comunidade local, por isso há diversos eventos por lá, principalmente agora no verão. Uma das maiores atrações nessa época é o jardim de rosas com espécies do mundo inteiro. Mas a verdade, é que lá é um espaço incrível em qualquer época do ano. Lembro que quando ainda estava frio, sempre dava uma passada lá pra caminhar e escutar música, nada que um bom chocolate quente não resolvesse pra aproveitar melhor a tarde.

Sandy Quintans
@sandyquintans

domingo, 23 de julho de 2017

6 canais do youtube que vão te ajudar a consumir menos

6 canais do youtube que vão te ajudar a consumir menos
Esses dias estava pensando que estamos vivendo um período que muita gente está disposta a falar sobre consumo consciente e mudanças de comportamento. Ainda bem! No Youtube, isso não é diferente. Por isso, resolvi montar um lista com alguns influenciadores que costumam compartilhar informações importantes sobre, pra você que assim como eu está tentando mudar os hábitos de compras.


É claro que cada um acaba descobrindo no processo de consumir menos, suas próprias formas de adaptação e acaba entendendo o que funciona pra você e o que não funciona pra você. Por isso, é legal procurar fontes variadas de informações, seja em canais ou em documentários (que aliás, tem uma listinha ótima pra você aqui) e textos na internet.

Marieli Mallmann


Descobri o canal da Marieli há uns dois meses e desde então tenho acompanhado sempre, porque dá um quentinho no coração. Ela fala muito sobre minimalismo e dá várias dicas de consumo no canal dela, além de sempre trazer vídeos inspiradores sobre mudança de comportamento e buscar aquilo que nós faz feliz. 



Afros e Afins


O canal da Nataly Nery é uma das principais fontes pra quem quer saber mais sobre racismo e ativismo negro. E só por isso, o canal dela já seria maravilhoso. Mas o que pouca gente nota, é que os vídeos dela também são sobre consumo, brechós e consumo consciente. Toda maravilhosa.


Stephanie Noelle


A Stephanie tem um canal cheio de assunto maravilhosos e está sempre comentando sobre novas formas de consumo. Os que eu mais gosto são aqueles que ela traz marcas nacionais e sustentáveis, mas que não perdem o lado fashion e que a gente adora. Ela tá sempre cheia de dicas boas de compras.


Thais Farage


A Thais é uma das minhas maiores inspirações de looks, cabelo e maquiagem (e acho que isso dá pra notar, né?). Mas a melhor sobre o canal dela, é que ela é consultora de moda, por isso traz muitas dicas de compras e composições de looks. Só coisa útil mesmo.


Caio Braz


Eu tinha falado sobre o canal do Caio lá na minha lista de youtubers preferidos. O que não tinha comentado lá, é que ele traz muito vídeo sobre moda e consumo que são incríveis. Ele, além de estilista, é muito ligado em tendências e comportamento, por isso sempre tem muita dica interessante. Imperdível.


Chata de Galocha


A Lu tem vídeos maravilhosos sobre tudo, mas os que mais vão te ajudar na hora de consumir melhor são os Chatômetros que ela faz. Se trata de uma série de vídeos em que ela testa produtos de maquiagens e analisa se vale a pena ou não comprar aquele produto. O que ajuda muita gente a não cair  na armadilha das tendências. Toda semana tem um review novo.

Sandy Quintans
@sandyquintans

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Consumo – Parece que não, mas dá pra economizar com o Pinterest

Consumo – Parece que não, mas dá pra economizar com o Pinterest
Eu e Helen estamos no Pinterest desde os primórdios desta linda ferramenta de inspiração (aliás, segue a gente lá, aqui e aqui). Pra quem já passava muito tempo no Tumblr e no WeHeartIt, logo se tornou algo muito útil pras nossas vidas e tem tudo a ver com os nossos interesses. Por ser um universo cheio de coisas lindas, muitas vezes acabamos construindo boards que nunca vão se concretizar, vamos ser sinceros.


Justamente por o Pinterest ser esse mundo infinito de possibilidades, muitas e muitas vezes essas ferramentas de inspiração acabam se tornando uma cilada muito grande nas nossas vidas. Em que a gente fica procurando a vida perfeita se realizar pra poder colocar os nossos planos em prática. Mesmo que a maioria desses desejos não estejam nem perto de existir. Isso vale também pro Tumblr e pro Instagram, ou seja lá onde você procura inspiração, não é mesmo?
Macacão, uma coisa que eu adoro e uso e tô sempre procurando inspirações pra looks.
Mas a verdade é, que se soubermos usar o Pinterest a nosso favor, ela pode se tornar muito útil na hora de consumir. Uma coisa que me ajudou nos decorrer dos anos, principalmente nos meus boards relacionados a moda e a DIY, é pinar coisas que são parecidas ou iguais as coisas que eu já tenho. Se a ideia aqui é buscar inspiração, por que não buscar naquilo que existe ao invés de sempre pensarmos em compras?

Sabe quando você olha pra um peça que tá parada  no seu guarda-roupa e não sabe muito bem o que fazer com ela? Ou quando você já a usou tantas vezes que acabou perdendo o brilho? Então, nessas horas o Pinterest pode ser um aliado incrível, pra gente testar novas ideias e dar uma cara nova pra aquela roupa que já não é mais a mesma faz tempo.
Apaixonada pela minha bomber jacket, saí procurando jeitos diferentes de usa-la ainda mais sem enjoar.

Outra coisa super maravilhosa que o Pinterest lançou há um tempo, e que ajuda muito, é o botãozinho "Experimentar" nos pins. Isso pode servir de metas pra sua vida, ver quantas coisas que você salvou como inspiração e realmente usou. Também é uma forma de entender o que funciona e o que não está funcionando pra tornar os seus boards cada vez mais realistas com o que você é e tem.

Isso também vale pra inspirações pra decoração e cabelo. Por que pinar coisas pra sua casa que são incrivelmente irrealistas? Ou manter no seu board de cabelos, tipos completamente diferentes do seu ou das suas habilidades pra fazer penteados? Pensa no seu dia-a-dia, na sua rotina, nos seus planos e veja se aquela é realmente a melhor ideia pra deixar salvo ali ou se vai ser só volume nas suas pastas.
Tô usando muita meia alta MESMO e esses pins me mostraram várias possibilidades de usar com meu Adidas Supersar.

Pro Pinterest se tornar uma ferramenta de inspiração de verdade nesses anos, essa foi a maior lição que aprendi. Colocar as coisas que acho incríveis em caixinhas de possibilidades, com peças que não só me representam, mas também cabem dentro da minha realidade financeira. É possível sim fazer bonito com pouco dinheiro ou com um pouquinho de paciência.

Sandy Quintans
@sandyquintans

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Consumo – As compras do meu intercâmbio

Consumo – As compras do meu intercâmbio
É claro que a necessidade e a mudança de vida impactaram muito na minha forma de comprar, mas a verdade é que antes de embarcar pra Irlanda já estava pensando em consumo de forma diferente. Grande parte dos meus gastos financeiros desde os primeiros salários da minha vida sempre foi em roupas e em comida e já fazia um bom tempo que meus olhos pararam de brilhar em várias lojas que costumava gostar. A maioria das coleções já não me representava mais. 
Eu e minha capinha de chuva sendo muito plenas em Dublin.
Quando cheguei aqui só com uma mala, inevitavelmente eu tive que comprar algumas coisas, como um casaco que fosse mais apropriado pra pegar chuva, vento e me manter aquecida. Mas tudo que comprei até hoje, nesses meus cinco meses de intercâmbio, sempre foram peças que realmente gostei e que fossem fazer sentido dentro do meu, agora, pequeno guarda-roupa. 

O maior objetivo de vida – mesmo com as coisas sendo mais baratas aqui – se tornou: barganhar.  Então, basicamente quando eu vejo uma plaquinha de “Sale”, já entro e realmente penso se aquelas peças estão com um super desconto e nas possibilidades daquilo com as roupas que eu já tenho. Consigo montar pelo menos cinco looks com isso? É útil? E assim vai. 

Aquele cardigã velho de guerra pra qualquer ocasião e temperatura: basta construir camadas
Considero que comprei uma boa quantia de roupas por bem pouco dinheiro. Não vou negar que o fato das coisas serem mais baratas aqui me ajuda muito na hora de economizar e infelizmente, ainda continuo consumindo mais em lojas de departamento, que sabemos que trabalham com preços irrisórios. Mas, a questão é que ainda é algo muito elitizado consumir de produções justas e de marcas menores, mesmo que hoje seja possível ter acesso a muitos bazares e brechós online (o que já ajuda muito a mudar esse cenário de compras). 

Basicamente, desde que cheguei aqui comprei um casaco marrom (pra chuva, vento e dias mais frios), uma bomber jacket rosa maravilhosa, um cardigã marrom super quentinho e versátil, uma capa de chuva pra dias mais quentes (não vamos esquecer que aqui chove em 70% dos dias, de acordo comigo mesma) e várias toucas e cachecóis pra dar uma variada nos looks. Também comprei um macacão, dois pares de jeans e um Adidas Superstar por uma barganha (porque sou dessas que ama economizar). 

Um casaco para os dias frios e chuvoso: frio não passo não.
O que eu percebi com essa experiência de economia (não por opção, mas por necessidade) é que grande parte das vezes que a gente compra uma peça nova é por falta de inspiração. Geralmente, temos tudo o que precisamos dentro do nosso armário, mas quando surge algum evento ou algo diferente pra fazer, nosso primeiro pensamento acaba se resumindo a compras. Então, da próxima vez que entrar numa loja pra comprar algo, não se esqueça de se perguntar se realmente precisa daquilo.

Todas as fotos: Vinícius Novaes.

Sandy Quintans
@sandyquintans
Copyright © 2017 Pronto, usei!